31 de out de 2008

Realidade Fictícia

Me afogo em solidão
Pra você não me reparar
Sinto o amargo da escuridão
Por talvez achar que não posso te amar

Tenho vários corações imperecíveis
Mas nenhum é tão doce e amável
Como o teu que eu simples mente judiei
Foi um dos meus atos deploráveis.

Eu me afogo no ar de querer e não poder
Tenho vários sentimentos aqui comigo
Que eu prefiro ocultar e esconder
Pois sei que pra você eu nunca vou ser nem se quer um amigo.

Ódio e Dor se misturam em mim
Em um momento de reflexão em mim
Fazendo minha mente girar
me fazendo achar que jamais irei amar


Rick
31/10/2008

3 Comentários:

erika 31 de outubro de 2008 13:35  

aaaaaaaaaain ke linndo Rick *-* ameei :D

too xegandoo \o

bjo
amO s2

Agradecimentos

Kátia Flávia, pela ajuda e suporte na troca de layout.

Fernando e Ricardo por tem tempo e criatividade para postar/criar aqui.

E a todos os leitores (in)ativos do blog. E todos que ajudaram / ajuda/ajudará na divulgação. Em especial ao Victor pelo esforço e apoio.(acho que ele quer algo em troca)!

Arquivos

Direitos Autorais

Creative Commons License

Blog Dois poetas na Escola by Dois Poetas na escola is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.Qualquer reprodução, total ou parcial deverá seguir as leis aqui impostas.

Page copy protected against web site content infringement by Copyscape MyFreeCopyright.com Registered & Protected

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Back to TOP